OS INIMIGOS ÍNTIMOS DA DEMOCRACIA, de Tzevetan Todorov

Enquanto historiador das ideias e teórico da literatura, Todorov reflete sobre os paradoxos da liberdade, os grandes inimigos da democracia e vários momentos-chave da história contemporânea: as ascensão do comunismo, a guerra do Iraque, a guerra do Afeganistão, as primaveras árabes, questões de moralidade e justiça, neoliberalismo, identidade nacional, entre outros temas.

A METAMORFOSE DO MUNDO, de Ulrich Beck

Este livro constitui uma tentativa de explicar por que razão já não compreendemos o mundo. Neste sentido, Ulrich Beck introduz a distinção entre mudança e metamorfose ou, de uma forma mais rigorosa, entre mudança na sociedade e metamorfose do mundo.


HISTÓRIAS DE ÁFRICA. CAPITALISMO, MODERNIDADE E GLOBALIZAÇÃO, de Frederick Cooper

"A obra de Frederick Cooper ocupa hoje um lugar fulcral na compreensão dos processos imperiais e coloniais. Centrado na história de África no século vinte, Cooper tem conseguido articular os seus objetos de estudo com um conjunto de problemas teóricos e metodológicos investidos de uma dimensão global.

LITERATURA E CINEMA. VERGÍLIO FERREIRA E O ESPAÇO DO INDIZÍVEL, de Luís Miguel Cardoso

Literatura e Cinema. Vergílio Ferreira e o Espaço do Indizível é um estudo sobre as relações (diacrónicas e sincrónicas) entre a Literatura e o Cinema, que inclui uma análise feita à produção literária e ensaística do escritor Vergílio Ferreira, demonstrando os contactos com o cinema e as influências da Sétima Arte na produção do autor.

 


O TRABALHO NO ECRÃ. MEMÓRIAS E IDENTIDADES SOCIAIS ATRAVÉS DO CINEMA, de Frédéric Vidal e Luísa Veloso (Coord.)

O trabalho nas sociedades contemporâneas tem vindo a sofrer processos vários de mudança que, no contexto atual de crise económica e emprego, exigem equacionar a estruturação das identidades que sobre o trabalho se constroem, destroem e modificam.

ESTUDOS SOBRE A GLOBALIZAÇÃO, de Diogo Ramada Curto (Org.)

«Todas as discussões acerca da globalização acabadas de referir são atravessadas pela consciência de uma grande rutura estabelecida em torno da década de 80 do século XX. Uma rutura, aliás, assinalada a partir de múltiplos indicadores. E se, no século XIX, ou mesmo até Bretton Woods, a globalização conduziu ao reforço do poder por parte dos Estados ocidentais, nos dias de hoje a globalização parece levar ao enfraquecimento dos Estados.

A ARQUITETURA DA CIDADE, de Aldo Rossi

Em A Arquitetura da Cidade (1966) Aldo Rossi analisa a questão da formação da cidade e todo o processo de surgimento e transformação da mesma, como uma criação inseparável da vida civil e da sociedade em que se manifesta.

ÉTICA: DOS FUNDAMENTOS ÀS PRÁTICAS, Org. de Maria do Céu Patrão Neves

Ética: dos Fundamentos às Práticas é o primeiro de 12 volumes da coleção Ética Aplicada, coordenada por Maria do Céu Patrão Neves. Cada volume terá um coordenador convidado, porém o número um apenas conta com a coordenação da diretora da coleção e autora do projeto.

O NOVO CZAR. A ASCENSÃO E O REINADO DE VLADIMIR PUTIN, de Steven Lee Myers

Biografia sobre Putin que permite compreender de que modo o presidente da Rússia se tornou uma das ameaças mais graves para a segurança americana. O seu percurso épico da obscuridade da espionagem para o poder revela as origens de pobreza extrema em Leninegrado, a sua ascensão no KGB, a consolidação política e a sua posição nos acontecimentos mais marcantes - o 11 de setembro, a guerra da Rússia na Geórgia em 2008, bem como a anexação da Crimeia e o conflito em curso na Ucrânia. Apesar do apoio do povo russo, o novo czar é tão temido quanto detestado a nível internacional.

ANTES DE AUSCHWITZ, de Kim Wünschman

Auschwitz foi o maior campo de concentração da Alemanha hitleriana e também o mais famoso; símbolo do Holocausto durante a Segunda Guerra Mundial, foi fundado em 1940, no sul da Polónia. O internamento de judeus nos campos de concentração começou, porém, muito antes desta data, mais precisamente assim que Hitler chegou ao poder, em 1933.

Syndicate content