HISTÓRIA DA FILOSOFIA, de Juan Manuel Navarro Cordón e Tomás Calvo Martinez

Esta História da Filosofia é o resultado de um notável esforço de síntese, pelo que nos é proporcionado o necessário conhecimento dos filósofos mais importantes da história do pensamento ocidental, assim como dos seus textos mais representativos.

A CRIANÇA E O SEU ENCANTAMENTO PELO MUNDO, de Pedro Strecht

O trabalho médico em psiquiatria da infância e adolescência é uma tarefa que se prolonga no espaço e no tempo, muitas vezes sem limite visível, num trajecto duro e pleno de dúvidas, contrariedades incessantes e, não raramente, também de alguma alegria.

HISTÓRIA ALEMÃ. DO SEC. VI AOS NOSSOS DIAS, de Ulf Dirleimer, Andreas Gestricht, Ulrich Herrmann, Ernst Hinrichs, Konrad H. Jarausch, Christoph Klessmann, e Jürgen Reulecke

Obra conjunta de sete historiadores, todos eles especialistas no período histórico que tratam, História Alemã visa dar um contributo para o conhecimento de um país, e uma região, que ao longo dos séculos tem moldado de forma inequívoca a história do continente europeu.


A FORMA NA ARQUITETURA, de Óscar Niemeyer

Texto curto e conciso, por um dos grandes nomes da arquitetura contemporânea, que visa definir e sistematizar o seu pensamento sobre o problema da forma na arquitetura: no fundo, a forma plástica, que evoluiu com os materiais, e a sua articulação com a noção central de beleza. E como o arquiteto pode «atuar na profissão sem se omitir, mantendo-se politicamente engajado».


NACIONALISMOS ESPANHÓIS. TENSÃO E CONFLITUALIDADE, de Filipe Vasconcelos Romão

Esta obra assume a existência de dois tipos de nacionalismo: o centrífugo, que pretende distanciar-se da ordem instituída (o estado em que se encontra inserido, em que predomina outra identidade nacional); e o centrípeto, que pretende manter essa mesma ordem.


KARL MARX, de Isaiah Berlin

Publicado inicialmente em 1939 e com sucessivas reedições em que o autor foi inserindo pequenas alterações, esta obra de Isaiah Berlin é ainda hoje considerada um dos melhores textos biográficos sobre Marx, pois consegue conciliar a análise da vida pessoal e familiar do biografado com uma introdução sagaz ao Marx  teórico da revolução social, filósofo, às suas ideias, bem como ao espírito e contexto da época.


O CAPITALISMO ESTÉTICO NA ERA DA GLOBALIZAÇÃO, de Gilles Lipovetsky e Jean Serroy

O estilo, a beleza, a mobilização do gosto e das sensibilidades impõem-se a cada dia que passa como imperativos estratégicos das marcas: o capitalismo do hiperconsumo é um modo de produção estética.

SOBRE O ESTADO - CURSO NO COLLÈGE DE FRANCE (1989-1992), de Pierre Bourdieu

Tema recorrente na obra de Pierre Bourdieu, a questão do Estado não chegou a integrar o livro que deveria unificar a teoria. Mas esta compilação dos textos do curso no Collège de France (1989-1992) permite analisar e estudar este «objecto impensável» de onde, em última instância, todos os poderes tiram a sua legitimidade.


O CÉREBRO DA POLÍTICA, de Joana Amaral Dias

Compreender melhor porque os governantes agem de determinada maneira, como se tomam certas decisões, o que causa conflitos, no limite, porque começam guerras, implica, necessariamente, explorar a psicologia, a posição face ao poder/vulnerabilidade, as personalidades, os processos cognitivos, as emoções e motivações das pessoas envolvidas no teatro político.

A ARQUEOLOGIA DO SABER, de Michel Foucault

«A geração de Foucault (1926-1984) é aquela que, no imediato pós-guerra, assiste à proeminência da fenomenologia e do existencialismo nos meios filosóficos e culturais franceses, mas também à omnipresente influência da geração anterior que viveu a resistência,com Jean-Paul Sartre à cabeça. Com os da idade de Foucault, a época já é a da transição entre os últimos anos da reconstrução e os anos brilhantes de quantos, discípulos desobedientes daqueles mestres, lhes escapam rumo a um mundo de que o maio de 68 constituía a grande promessa.

Syndicate content